Uma estimativa divulgada pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) nesta quarta-feira, 13 de fevereiro, mostra que em fevereiro o Fundo de Participaç




No próximo mês (março), terá início o encontro de contas previdenciárias entre União e municípios. O anúncio feito pela presidente Dilma Rousseff durante o Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas foi recebido com aplausos pelos 17 mil gestores municipais que participaram do evento.

“Eu sei que há um grande anseio para o encontro de contas previdenciárias demandadas por vocês. O Governo Federal tem, hoje, em torno de R$ 816 milhçes dessas questçes já apuradas pelos municípios, por isso nós vamos começar a fazer a compensação do montante dos municípios que tiveram sua apuração concluída” disse a presidente. As dívidas serão pagas em parcelas de R$ 500 mil mensais e beneficiará, no primeiro momento, 833 municípios. A previsão do Governo é que até dezembro tenha zerado a dívida de 796 cidades, o que corresponde a 95% do total. “Há uma força-tarefa do Governo Federal trabalhando nesse assunto”.

O encontro de contas é um balanço entre o que as prefeituras devem e o que têm a receber do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). A dívida previdenciária é a única que bloqueia o pagamento do Fundo de Participação dos Municípios.

Ano passado, a presidente editou a Medida Provisória 589/2012 que trata do parcelamento dos débitos municipais com a Receita Federal, especialmente os previdenciários. Com a MP 586 as prefeituras puderam reparcelar as dívidas e tiveram dispensa de até 60% das multas, 25% dos juros de mora e 100% dos encargos.

Fonte: Portal Federativo

Data de Publicação: quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Contatos:

Telefone: (27) 9 9842-8048
E-mail: amunes@amunes.org.br